Líder e Liderança: Sonho ou Pesadelo? Relato de 730 Dias da Silvia com Ansiedade, Depressão e Sindrome de Burnout

“Eu passei 730 dias com Ansiedade, Depressão e Sindrome de Burnout assim que eu assumi um cargo de Liderança. Eu vivia com um sorriso falso no rosto para o cliente, para a minha equipe, para meu chefe. Saia das reuniões com vontade de chorar e arrependida por ter dito o que não queria. Final de semana eu passava trabalhando em casa e de plantão pelo celular dia e noite.”

Você já se viu nesta situação? Sim? Então este artigo é para você.

Confira:

Livros sobre liderança

O que era para Silvia ter um cargo de Liderança

Silvia celebrava cada promoção que recebia, não somente pelo acréscimo salarial, mas porque era um passo mais próximo do sonhado cargo de Liderança.

Atuou por 5 anos em uma indústria de grande porte até ter a notícia que seria Trainee de Liderança por 2 anos. Estes 2 anos seria de preparação para que assumisse efetivamente o cargo de Liderança em uma equipe de produção industrial.

Durante este período, fez muitos treinamentos de Gestão de Pessoas e se vislumbrou com o conceito de Liderança Situacional.

Liderança situacional

Não podia exercer o cargo de Liderança ainda, mas acompanhava um pouco da rotina de um Líder a cada 3 meses (de áreas diferentes).

Quando ela ficou sabendo de um Gestor que tinha se afastado por Depressão, comentou “Isso é doença de executivo frustrado com o trabalho”.

Tinha consigo que eles reclamavam demais e davam resultados de menos. Queria fazer diferente deles, em especial porque era a 3ª mulher que estava assumindo este cargo na história daquela empresa.

Chegou um momento dela aplicar todo este aprendizado efetivamente em sua própria equipe. Em Dezembro de 2010 teve a notícia que sairia de férias por 15 dias e, no retorno, assumiria o setor de Corte e Costura.

O que é liderança

Como foi para a Silvia assumir o cargo de Liderança

Primeiros meses no cargo de Liderança

Ela estava toda empolgada quando assumiu o cargo. Fazia reuniões diárias com a equipe (composta de 150 pessoas), promoveu vários cursos de motivação para eles, abriu só nos primeiros 6 meses, 7 novos projetos para a área.

Trabalhava no horário administrativo, mas tinha que acompanhar de perto todos os turnos (manhã, tarde e noite), já que a empresa trabalhava 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Defina liderança

6 meses no cargo de Liderança

Foi se dando conta que não era tão fácil fazer a gestão de pessoas, trabalhar a motivação deles para se comprometerem com os resultados.

Além da cobrança pelos resultados produtivos, ainda tinha que gerir os resultados de gestão de pessoas, inclusive o Turnover/Rotatividade de Pessoal, que dizia da quantidade de pessoas que eram contratadas e desligadas do setor.

“Como pode, ninguém para nas vagas! Os bons saem e os que não dão resultados tenho que demitir.”

“Os prazos eram sempre para ontem, o que é prioridade hoje amanhã não é mais, a exigência é por alta produtividade, elevada criatividade e 100% qualidade”.

Palestra liderança

A empresa percebeu a sua dificuldade e lhe ofereceu 15 sessões de Coaching na tentativa de lhe ajudar. O fato, é que ela se perdia para realizar os desafios que eram propostos.

Ela, que se sentia prepara após os 2 anos de treinamento como Trainee de Liderança, viu seu tamanho despreparo e, mais que isso: “vi que estava errada em muitas coisas que pensava”.

Começou a sentir cansaço extremo, desânimo, angústia profunda e uma sensação de que não daria conta do cargo.

Por várias vezes, teve que disfarçar as lágrimas para a filha e o esposo.

Competências de liderança

1 ano no cargo de Liderança

“Imaginei que fosse apenas cansaço. Mas passei a ter dores de cabeça constantes, irritabilidade, alteração sono, fraqueza. Estava frequentemente gripada ou alérgica, tinha tontura, sensação de apagão mental, baixa libido, alteração no apetite, nó na garganta e tremor no corpo”.

Cita que além disso, tinha dificuldade de ordenar os pensamentos, eles estavam sempre acelerados e eram repetitivos, tinha falta de concentração, raciocínio lento, dor nas costas, ombro e no corpo em geral.

Chegava em casa e não tinha de vontade de fazer nada, só se isolar e não conversar com ninguém.

Tinha a sensação de esgotamento mental, esgotamento físico, muito medo de tudo, inclusive de não conseguir trabalhar como antes e uma dificuldade enorme de me levantar da cama todos os dias.

A gota d´água foi quando em uma reunião de trabalho desmaiou pela primeira vez. Isso mesmo porque depois disso, foram mais 5 vezes. O último enquanto dirigia e causou um acidente.

Habilidades de liderança

Como Silvia procurou ajuda

Silvia foi em todos os tipos de médicos: ortopedistas, angiologistas, neurologistas e cardiologistas.

Nenhum diagnóstico preciso foi dado, a não ser o excesso de trabalho e o estresse.

Até que procurou uma Psicóloga e teve o diagnóstico: Sindrome de Burnout em paralelo à Ansiedade e à Depressão.

Tecnicas de liderança

Quais os impactos da Sindrome de Burnout na vida da Silvia

Silvia se distanciou dos amigos e familiares. Começou a sentir dificuldade em se relacionar socialmente com as pessoas.

Passou por uma série crise no seu casamento. Não tinha vontade nenhuma de dialogar com o seu esposo, quanto mais se relacionar sexualmente com ele. “Até o cheiro dele estava me incomodando”.

Sua filha, descrita como “teimosa, birrenta, manhosa como nunca”, lhe tirava do sério.

Sobre liderança

Tudo e todos a irritavam profundamente.

“Minha aparência ficou péssima. Envelheci 10 anos em 2. Adotei uma expressão cansada que me assustava nas fotos”.

Sempre fui organizada, planejada e pontual. Comecei a perder coisas, esquecer compromissos e chegar atrasada.

Liderança empreendedora

Quem apoiava a Silvia diante da Sindrome de Burnout

“Percebi que é difícil se abrir com as pessoas sobre o que sentia. Muitas acham bobagem e frescura (assim como eu pensei por muito tempo) ou dizem que era culpa minha pela rotina maluca. É duro… Você já se cobra por tudo o que está acontecendo, sabe que é culpa sua e ainda as pessoas não compreendem”.

Família e amigos próximos acabaram se afastando ou não sabendo lidar. Meus pais e meu esposo me deram mais broncas que apoio: “também, trabalhando desse jeito…”.

Artigos sobre liderança

Quando o cargo de Liderança tornou-se um problema para a Silvia

O cargo de Liderança tornou-se um problema para a Silvia quando ela não soube equilibrar vida pessoal e profissional, priorizando sempre o trabalho.

Realizar este sonho fez com que ela “des-realizasse” outros e esquecesse de outras escolhas que lhe eram importantes e saudáveis: ter uma família, ter uma filha, cuidar da saúde física, ter vida social, ter tempo para fazer “nada” ou ter tempo para fazer o que lhe dava prazer.

Palestra sobre liderança

Porque Silvia desenvolveu Sindrome de Burnout atuando em um cargo de Liderança

Não são os cargos, dentre eles o de Liderança, que geram a Ansiedade, a Depressão e a Sindrome de Burnout.

O fato é que alguns cargos exigem uma sobrecarga emocional maior que outros, sendo mais passíveis das pessoas desenvolverem doenças psicológicas.

Para maiores informações sobre os grupos de risco e cargos de vulnerabilidade emocional, clique aqui.

Liderança corporativa

Como Silvia se tratou e conquistou seu sucesso em Liderança

Silvia fez acompanhamento psicológico e, devido aos desmaios, precisou tomar medicamentos.

Ficou afastada do trabalho por 6 meses. Quando voltou, permaneceu no cargo de Liderança, mas alocada em Liderança de Processos com uma equipe de 5 pessoas.

Estudo sobre liderança

Quanto tempo durou o tratamento da Silvia

O tratamento com medicamentos foi por 6 meses.

O acompanhamento psicológico ela faz até hoje, mas por opção, pois a Psicóloga deu alta para ela com 1 ano de terapia.

“Optei por continuar a terapia porque cada oportunidade que tenho de me conhecer e saber o que se passa comigo tem hoje um grande valor para mim. Além do que, aplico algumas técnicas junto com a minha família. É muito gostoso! Aprendi o quanto o meu emocional influencia para toda a minha geração familiar. Quero que minha filha cresça emocionalmente saudável!”.

Para saber mais sobre a influencia emocional para as gerações, clique aqui.

Liderança eficaz

Confira alguns depoimentos

“Percebi que ninguém consegue me derrubar, me cobrar, me deixar tão para baixo tanto quanto eu mesma. Ser inimiga de si tem uma grande desvantagem: ela sabe todos os pontos fracos e toda vez que eu revido, dói em mim mesma. Aprendi muito com tudo o que passei e não desejo para ninguém chegue na situação que eu cheguei para aprender viver bem como hoje eu vivo”. Silvia

“Tudo vai bem até você descobrir que algo não vai bem dentro de você. Dar prioridade às coisas dos outros e esquecer das suas é um grande erro. Foi assim que desenvolvi Ansiedade. Hoje estou bem e sei que cada dia me cabe uma nova descoberta sobre mim, pois o que não descubro, pode virar obstáculo amanhã!” Neide

Perguntas frequentes de quem está ou quer um cargo de Liderança

O que faz uma pessoa no cargo de Liderança ter sucesso?

Liderança artigos

Existem muitas coisas que garantem sucesso profissional: conhecer de pessoas e técnicas, ter ferramentas, métodos, recursos e estratégias certas.

O fato é que nenhuma destas coisas tornam o sucesso duradouro, se não estiver dotada da abertura do Líder para se conhecer, se perceber e evoluir.

Todo profissional em cargo de Liderança deveria fazer Coaching?

Livros de Liderança

Coaching é um processo voltado para alcance de objetivos, com base nos recursos do presente e nas expectativas do futuro. Muito importante para todos os profissionais, dentre eles os que estão em cargo de Liderança.

Quando o profissional tem seus recursos internos fortalecidos, o Coaching traz inúmeros benefícios. No entanto, nem sempre ele é suficiente.

Para tal recomenda-se o Psicólogo, que tem conhecimento profundo sobre aspectos emocionais, psicológicos e inconscientes que direcionam a vida da pessoa e tudo que a envolve.

A Psicologia também está voltada para alcance de objetivos, com base nos recursos do presente, nas experiências e vivencias internas do passado e nas expectativas do futuro, dando completude ainda maior na experiência de autonhecimento e realização pessoal e profissional.

Para saber a relação entre Ansiedade, Depressão e Sindrome de Burnout, clique aqui.

Artigo resumido em VÍDEO

 

Este artigo te ajudou? Deixe seu comentário logo abaixo e compartilhe com seus amigos.

Confira outros conteúdos nas redes sociais!

Clique aqui para acessar o meu canal no Youtube!

Aqui para seguir no Facebook!

E aqui para me acompanhar no Instagram!